Aba 1

BLOG

Postado em 06 de Abril às 16h04

Brasil começa a aproveitar seu potencial de energia solar

Em Janaúba, no Norte de Minas Gerais, a agropecuária é a principal atividade econômica da cidade de 70 000 habitantes. Ali a fruticultura, a soja e a pecuária vêm sendo castigadas pela maior seca da história na região. Localizada no semiárido mineiro e sob um sol inclemente durante boa parte do ano, com temperatura média de 33 graus, Janaúba faz parte do chamado Polígono das Secas. Mas o sol forte que bate ali, antes visto apenas como um infortúnio que só agrava a falta de chuva no lugar, virou uma oportunidade aos olhos de investidores. Agora, parte das pastagens improdutivas da região é fonte de renda para os pecuaristas, que arrendam suas terras para empresas que querem gerar energia solar.

Hoje, as companhias que estão investindo em fazendas de painéis fotovoltaicos miram a redução dos gastos com a conta de luz. É o caso da combalida gigante das telecomunicações Oi, que está construindo duas fazendas solares, uma em Janaúba e outra na também mineira Capitão Enéas, em paralelo às tentativas de colocar de pé seu plano de reestruturação. Cada uma das fazendas tem capacidade de geração de 5 megawatts, energia suficiente para abastecer 10.000 residências por mês.

A energia produzida em parceria com a GD Solar, empresa especializada em projetos e na construção de empreendimentos desse tipo, será injetada na rede elétrica de Minas Gerais e vai gerar créditos para ser abatidos da conta de luz de 3.000 unidades da Oi no estado, entre torres de telecomunicações e prédios corporativos. Os investimentos nas duas fazendas solares consumiram 30 milhões de reais. E o objetivo é construir outras 15 usinas do gênero no país até 2021. Nessa toada, a Oi espera economizar 30% dos custos habituais com energia. Hoje, os gastos por ano alcançam cerca de 750 milhões de reais. “Mesmo que o momento seja crítico para a companhia, é preciso olhar para o futuro”, diz Marco Vilela, diretor de patrimônio e logística da Oi.

Fonte: https://exame.abril.com.br/revista-exame/quando-o-sol-vira-dinheiro/

Veja também

A hora das tecnologias verdes30/11/16 As tecnologias verdes estão ganhando importância como alavanca de crescimento da economia global. Elas já movimentam um mercado de € 200 bilhões em todo o mundo. Entre os anos de 2008 e 2011, esse mercado avançou a uma taxa anual de 10%. Para efeito de comparação, no mesmo período a economia global cresceu abaixo de 3% ao ano. Enquanto isso, no Brasil, as......
Construção de um Hotel subterrâneo em Songjiang06/12/16 O design inovador do hotel resort de luxo fica dois níveis mais elevados do que a face da rocha da pedreira de 100 metros de profundidade e inclui algumas áreas públicas e quartos submersos.Há uns anos atrás, uma empresa de......
Usina produz 25% da energia solar do país30/11/16 A maior usina de energia solar do Brasil, a Usina Fotovoltaica Cidade Azul, começou a operar comercialmente neste mês em Tubarão, no sul de Santa Catarina.Trata-se de maior usina solar do país em potência: são 3......

Voltar para Blog